Inferno



Museu de  Cera, Fátima, Portugal

 

118_DSCN0755_inferno_net.jpg


118_DSCN0756_inferno_net.jpg


118_DSCN0757_inferno_net.jpg


118_DSCN0758_inferno_net.jpg


118_DSCN0761_inferno_net.jpg




Túmulos intactos em Gehenna

A descoberta de túmulos no vale de Gehenna aconteceu em 1989 mas só agora está sendo relatada em detalhe no sítio da Autoridade de Antiguidades Israelense. As sepulturas eram do tempo de Cristo, antes da destruição do templo judeu pelos romanos por Titus em 70 aC.

Tudo começou quando o município de Jerusalém começou a limpar terreno nas encostas do vale de Gehenna, a sul da velha cidade de Jerusalém, para alargar uma estrada estreita. No registo do Antigo Testamento da Bíblia é também referido como vale dos filhos de Hinnom. Ge é a palavra hebraica que significa Vale, portanto é o Vale de Hinnom ou Ge Hinnom.

Jesus Cristo referiu-se a este vale quando advertiu os pecadores de que seriam lançados no “fogo do inferno”. A frase fogo do inferno é uma tradução da palavra original Gehenna. Mesmo até tempos muito recentes, o lixo da cidade era trazido pela Porta do Monturo (esterco) e lançado neste vale onde o fogo arde continuamente de dia e de noite, queimando os detritos. O lixo orgânico era devorado pelas larvas que infestavam o vale.


800px_Valley_of_Hinom_PA180090.JPG

O vale de Gehenna fica no lado sul da cidade de Jerusalém.
Era aqui que o lixo da cidade era despejado e queimado. Alguns túmulos
foram descobertos recentemente neste local. CCA SA 3.0


Portanto era a isto que Jesus se referia em Marcos 9:44. Ele disse:


43   E, se a tua mão te escandalizar, corta-a; melhor é para ti entrares na vida aleijado do que,
tendo duas mãos, ires para o inferno, para o fogo que nunca se apaga,

44     onde o seu bicho não morre, e o fogo nunca se apaga.

(Marcos 9)


(Diggins Journal 26(10) Oct 2009,11)












 

Procura
Últimas Galeria
©2017, BlogTok.com | Plataforma xSite. Tecnologia Nacional